sábado, 23 de junho de 2012

Um desejo satisfeito... falta o outro

Ontem renhonhei que queria o livro A Informação, do Martin Amis. Pois o problema foi resolvido com a ajuda do dinheiro acumulado no cartão da Bertrand. Abençoada ideia que a livraria teve. Agarrados a esse vieram mais dois que serão puro entretenimento de praia. De vez em quando também sabe bem aliviar a cabeça.


Adenda: Mas o Gabriela, Cravo e Canela ainda por lá ficou. Ai Euromilhões, que nunca mais me sais!

4 comentários:

  1. Adoro as histórias do Pedrinho, entre a Leopoldina e a sua Domitila de Castro, Marquesa de Santos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já leste este? Pareceu-me fixocas para o Verão. :)

      Eliminar
  2. Sim, tenho esse e já o li. Foi há bastante tempo, e confesso que já li tantos sobre a mesma época, uns mais romanceados outros mais sobre os factos históricos que, às vezes, confundo um bocado. Mas se a memória não me falha esse é assim meio para o romanceado, leve e agradável para se ler na praia. :) Depois de o ler podes vir visitar ao Porto o coração do Rei, que ele doou à cidade.

    (Já vi a listinha que me deixaste, já aviei um daqueles, tenho que me debruçar sobre os outros, obrigada!)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isto doa-se cada coisa. LOL Sim, o livro pareceu-me levezinho, o que de vez em quando sabe muito bem. Acabei hoje um que me deixou a cabeça em água, por isso faz bem uma coisinha mais suave.

      Quanto à lista, até eu fiquei curiosa. A pessoa que a fez tem uma certa fixação pelo Henrique VIII, mas realmente tudo o que girava em torno desse rei tem uma aura muito atraente (coisa que, ironicamente, ele não era...). Às vezes retraio-me um pouco na compra desse tipo de livros porque acontece os escritores terem tendência para romancear em demasia e às tantas aquilo é tão histórico quanto eu sou uma gazela. Além disso (não devia ser assim, porém não consigo evitar), algumas capas de algumas edições enervam-me supinamente. São tão góticas, tão enervantes que fujo logo do livro. Não se dever julgar um livro pela capa, mas às vezes não consigo mesmo deixar de o fazer. Mas dos da Philippa Gregory qual recomendas para começar? Um daqueles que não se consiga largar. Há uns anos, quando saiu a adaptação ao cinema daquele que era sobre duas irmãs, senti-me tentada a ir vê-lo, mas acabei por não ir... :S

      Eliminar