domingo, 6 de setembro de 2015

Praga dominical

Ora, no seguimento do que vos dizia há uns tempos sobre as pragas do Egipto, quando Deus esgotasse as dez pragas canónicas e utilizasse as duas propostas que já aqui deixei (pêlo de gato na roupa e kizomba non-stop), podia recorrer a uma outra que, para mim, seria tiro e queda: os programas de Domingo à tarde dos canais privados portugueses (Sic e TVI).

Imaginemos que, já farto, o Senhor obriga aquele pessoal todo a assistir ao "Portugal em Festa" com o Baião aos saltos ou ao equivalente da TVI, de cujo nome nem sequer consigo lembrar-me, com todo um Nuno Eiró a apelar ao 760 qualquer coisa qualquer coisa. O que acham que sucederia? Eu cá acho que o pessoal capitulava e entregava tudo o que fosse preciso e mais um bocadinho. É que se há alguma coisa na vida semelhante a uma praga são mesmo estes programas que, no início dos tempos, eram coisa só para o Verão. No resto do ano ainda tínhamos direito a um filmezito, por repetido que fosse. Mas depois lá devem ter visto que a coisa fazia sucesso (ao nível do 760 qualquer coisa qualquer coisa, pelo menos) e pumbas: vai de pregar com os cantores popularuchos todos na televisão durante todos os fins-de-semana do ano. Quando não estão num canal, estão no outro: nem chega para deixar saudades. Gostava de saber quantas voltas ao país aquelas equipas de televisão já fizeram. E olhem: se eu tivesse um euro por cada vez que um apresentador apelou às chamadas de valor acrescentado, estaria certamente a escrever esta quixotada num computador de ouro, sentada numa cadeira de diamantes algures num local paradisíaco e caro do planeta Terra (ou, quiçá, de outro planeta qualquer, que o dinheiro daria bem para isso).

Blogue As Minhas Quixotadas: a fornecer pragas desde 2011.

13 comentários:

  1. Bem, há coisas das quais não tenho saudades, A programação da TV é uma delas!

    Venho também agradecer (de coração) o comentário no meu blog. Respondi brevemente porque, na altura
    a) não tinha comigo os óculos de ver ao perto e sou pitosga
    b) estava a escrever no telemovel
    a + b resultam habitualmente numa mistura explosiva :D

    Talvez volte um dia a escrever, se arranjar tempo para o fazer regularmente e se encontrar algum sentido para o que escrevo. Até lá (seja o "lá" quando for) permaneço como leitora.

    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu chego a não perceber porque motivo a minha factura mais choruda é, precisamente, a da televisão. Pago para não ver nada!

      Um dia encontrará o sentido para o que escreve. Não sei onde ouvi isto, mas há quem diga que o sentido das coisas é elas não terem sentido nenhum e há momentos em que o simples "porque sim" é bom. Escrevo o blogue porque sim e pronto. De qualquer forma, até lá (porque eu acredito que haverá esse "lá"). :)

      Eliminar
  2. É nessas alturas que em Portugal dou graças a deus pelos canais do cabo! Já agora, o que é feito dos filmes de Domingo à tarde? Até isso desapareceu? Como é que os nossos filhos vão viver sem conhecer essa tradição? :(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os filmes ao Domingo à tarde já estão quase tão extintos como os tigres-dentes-de-sabre. A haver, só mesmo na RTP porque os outros dois estão ocupados a pôr em cima de um palco todos os supostos cantores populares deste país. Mas acho que a própria RTP também tem um programa destes, só que costuma ser ao Sábado (informação a confirmar). Chega a ser doloroso assistir a cinco minutos destes programas que são igualíssimos de semana para semana. Hoje apanhei a pobre Rita Ferro Rodrigues a encher chouriços durante quatro longos minutos para apelar às chamadas para o número de valor acrescentado. Parecia que já nem ela sabia o que dizer. Cheguei a ter pena.

      Os nossos filhos não conhecerão os filmes de Domingo, mas em compensação... Saberão de cor as canções da Rosinha e dos outros que passam a vida nestes programas. Enfim, são prioridades.

      Eliminar
    2. Ahaha, as coisas que os apresentadores fazem para ganhar a vida!
      Tenho pena que os filmes de Domingo à tarde estejam extintos, eu gostava dessa bela instituição. Grandes momentos que passei no sofá de casa a ver comédias românticas!

      Eliminar
  3. Ahahahahh!! Bota praga do Egipto nisso! Não sei de quem foi a ideia de dar essa porcaria de programas todos os fins-de-semana, mas devia arder no inferno. Nunca vi programazitos tão estúpidos. Bem sei que é mais para entreter os vehotes que, vai na volta, também são mais influenciáveis e ligam para esses números de sorteios da treta. Ao menos tenho o pc "recheado" com que ver!
    ****

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São demasiados canais a dar a mesma coisa ao mesmo tempo. É mesmo uma praga!!!

      Eliminar
  4. De facto nunca tinha pensado nessas coisas como pragas xD LOL Pior que qualquer praga do Egipto mesmo!

    Partilho contigo uma TAG que adorei fazer Certified Bookaholic ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que não faltam por aí são pragas, infelizmente. Quando me ocorrer mais alguma, partilho. :D

      Eliminar
  5. Bem, eu não desejo essas coisas aos meus inimigos. Tens um jeitinho para escolher estas pragas. No fim, eles apenas passam aquilo que sabem que o povo quer... na maioria. Pessoalmente, preferia documentários que não se limitem a vida animal. Já estou farto de ver leões a comer gazelas. Mas estes programas todos os dias... Pior só casas dos segredos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tantos programas bons que se podiam fazer, tantos filmes paea dar e só levamos com isto. É um insulto à nossa inteligência!

      Eliminar
  6. Fantástico, gostei muito do teu blog

    http://oshomensnaosaotodosiguais.blogspot.pt/

    ResponderEliminar