terça-feira, 18 de abril de 2017

Destruidores implacáveis

À tarde passei na loja da clínica veterinária onde levo os meus miaus para comprar o desparasitante, pois amanhã é dia de correr esta gente a pipetas (e em Julho é a nossa vez, coisa que TODA A GENTE DEVIA FAZER, já que não são só os animais que precisam de desparasitar-se). Ora, a veterinária, sabendo que a minha gatica tinha feito dois anitos, resolveu dar-lhe um presente e ofereceu-lhe um brinquedo daqueles que consiste numa cana com um boneco e um guizo na ponta. Trouxe o brinquedo para casa, desembalei-o e... Cinco minutos depois estava assim:


Cana e fio para um lado, rato para o outro, guizo completamente solto. Quando eu digo que estes tipos peludos são dois bulldozers destruidores, as pessoas riem-se. É que quem olha para eles vê poços  de fofura sem fim. Pois, mas também são duas bestas. Nada lhes sobrevive. Admira-me ainda ter paredes, portas e tecto! São dois gatos que me parecem doze e cada vez mais acho que um dia me darão uma sova de chinelo. Dali já espero tudo.

Bom, agradecemos muito à veterinária. Amanhã pego em agulha e linha e tento solucionar esta morte prematura de um peixinho recheado de catnip.

2 comentários:

  1. Respostas
    1. Nem imagino o que sentes. Eles são loucos, mas separar-nos deles é muito difícil. :)

      Eliminar