segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Hiperventilo, mas aguardo

Hiperventilo. Pode ter sido descoberto no sábado o túmulo de Cervantes. Um caixão em avançado estado de decomposição com as iniciais "MC" foi encontrado num nicho no Convento das Trinitárias, onde se sabia que Miguel de Cervantes havia sido sepultado. 

Há quase um ano que uma equipa procura os restos mortais do autor do Quixote e parece que por estes dias a expectativa é muita perante a hipótese de se estar perante o caixão de Cervantes. Agora, só mais testes poderão provar tratar-se ou não do túmulo do "Manco de Lepanto". Hiperventilo, mas aguardo ansiosamente pela confirmação.

Note-se que a Câmara de Madrid está a pagar estes trabalhos. Cervantes colocou as letras espanholas no planisfério, espalhou a literatura espanhola por todo o mundo e merece que com ele se gastem estes e outros euros. Oxalá, depois de confirmadas as desconfianças, o princípe das letras castelhanas mereça todas as honras e homenagens que não teve em vida. Mereça tudo aquilo que um génio como ele merece.


(Iniciais "MC" no caixão encontrado. Imagem retirada daqui.)

4 comentários:

  1. Pelos indícios parece que há fortes probabilidades de ser Cervantes. Aguardemos! Ainda bem que aqui patilhaste a notícia, não tinha lido ou ouvido nada a este respeito.
    Votos de uma boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estou a fazer figas para que seja!
      Obrigada. Para si também. :)

      Eliminar
  2. A ver se não fazem pior ao tirar o pouco que possa ser ainda recuperado.

    PS. Finalmente posso dizer que sou um orgulhoso dono de um exemplar (ainda que dividido em dois volumes) de Dom Quixote de La Mancha, em capa rija, preta e simples (acho que são mais bonitos quando são simples) comprados na feira de antiguidades da minha zona. :)

    Continuação de boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um Quixote faz sempre falta em qualquer estante. Ainda que a origem sejam dois tomos distintos, eu gosto de edições que juntam os dois volumes num só. Mas o importante é ler e apreciar o livro que é muito, muito bom.

      Eliminar