segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Autocarro ou camioneta?

Palavra que por mais voltas que dê à cabeça não consigo perceber por que motivo há pessoas que tratam os autocarros da Carris como sendo «autocarros» e os de outras empresas (Vimeca, LT Transportes, Rodoviária...) como «camionetas». Mas há diferenças técnicas entre as frotas de uma e outra empresa que justifiquem esta distinção? Se há, desconheço quais sejam. O que sei é que ouço muitas pessoas mais velhas fazerem esta diferenciação e não percebo de onde vem. Se forem para uma paragem da Carris, vão apanhar o autocarro; mas se forem para uma da Vimeca, estão à espera da camioneta. Ainda hoje ouvi uma senhora dizer para outra que hoje não lhe dava jeito ir num autocarro porque preferia apanhar uma camioneta. Para mim isto é chinês. Alguém me explica?

7 comentários:

  1. Vou dar-te a explicação que recebi da senhora minha mãe quando ainda era pequena. Então, um autocarro é um transporte de pequeno curso (dentro das cidades), a camioneta é de médio/longo curso (de e para a cidade). E essa diferenciação vê-se, por exemplo, no facto de nos autocarros não haver tantos bancos como numa camioneta, porque pressupõe que há muita gente que vai de pé (porque, lá está, é por pouco tempo). No caso das camionetas, acho que nem é permitido haver gente de pé (mas não tenho a certeza). Cá na aldeia, os velhotes dizem sempre que vão apanha a 'camioneta da carreira'...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Faz algum sentido. Mas por exemplo: entre os autocarros da Carris e os da Vimeca não há diferença no número de bancos. E nas três empresas que mencionei no post permite-se ir de pé. No entanto as pessoas continuam a fazer essa distinção. :)

      Eliminar
    2. Provavelmente, antigamente a diferenciação fazia sentido, agora talvez já não...

      Eliminar
  2. Exacto, penso que o motivo é o que a Smelly Cat referiu. E as pessoas mais velhas continuam a associar apenas a Carris aos transportes públicos dentro da cidade e associar essas outras empresas, apesar de hoje em dia já prestarem serviços semelhantes, ao transporte mais longo para fora da cidade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, faz sentido. E eu que passei anos com esta dúvida. :)

      Eliminar
  3. Como filho de um motorista (de autocarros), posso confirmar que é exactamente o referido acima. A separação, pelas pessoas mais velhas, é feita entre autocarros (urbanos - Carris, STCP, etc...) e camionetas (regionais - Rede de Expressos, Rodoviária Nacional).
    Fazia sentido 20 anos atrás e enraizou-se na mentalidade colectiva.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se eu soubesse que me matavam a dúvida, já tinha escrito isto no blogue há mais tempo. Obrigada! :)

      Eliminar