terça-feira, 25 de junho de 2013

D. João V: o balanço

Acabei de ler a biografia de D. João V publicada pela Temas e Debates naquela colecção que dedica um livro a cada rei da nossa história. Ia com grandes expectativas, até porque adorara o volume sobre D. Pedro V, escrito pela Maria Filomena Mónica. Porém, não gostei nada desta biografia escrita pela Maria Beatriz Nizza da Silva. Enquanto com D. Pedro V o relato era cronológico, partindo-se do nascimento do príncipe e descrevendo a sua vida privada e política ao longo do tempo, no caso de D. João V anda-se para trás e para a frente, falando-se muito dos que o serviram e do seu descendente e pouco das suas obras (que foram muitas). Senti que o que sei sobre este rei vinha e vem (com as devidas distâncias) do Memorial do Convento, porque esta biografia ensinou-me muito pouco. O relato avança e recua tanto, cita tanto documentos escritos por outros, centra-se de tal maneira em figuras como a do filho e a da nora que acabamos com dúvidas relativamente àquelas que são as maiores curiosidades sobre este rei: as despesas e a megalomania, as relações com freiras e os filhos nascidos dessas uniões, a construção do aqueduto e a edificação do palácio/convento de Mafra e a relação com a sua mulher, D. Maria Ana. Para que se veja, o livro dedica subcapítulos a cada irmão do rei e ao seu descendente logo desde o início e ainda antes de começar a falar verdadeiramente da personalidade biografada... 

Enfim, se curiosidade tinha sobre este nosso rei, curiosidade continuo a manter. Felizmente existem outros livros e outros textos que, provavelmente, explicarão de outra forma aquilo que quero saber. Achei que este era um volume com uma organização e um foco diferente do que esperava num livro desta colecção. Fiquei desapontada.

2 comentários:

  1. Mmmm... que pena. Mas gostei de saber a tua opinião, já que este seria um livro que eu compraria.

    Obrigada pela partilha.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Huum... Não aconselho mesmo. Fala muito à volta da personalidade biografada e pouco sobre ela concretamente. Ficamos na expectativa, mas é o mesmo até ao fim. Não gostei mesmo. Mas lê o D. Pedro V. Esse está muito bem.

      De nada. :)

      Eliminar