segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Quixotadas curtas V

Ora cá vai mais uma fornada de pequenos desabafos de que me fui lembrando.

- Já repararam que quando estamos a colocar a nossa password para qualquer coisa no teclado do computador e a mesma dá erro, há sempre um momento em que, de irritados que estamos, começamos a escrever os caracteres mais lentamente e com uma martelada mais forte em cada tecla? Assim um bocadinho como se o computador fosse burro e nós quiséssemos mostrar-lhe isso. Tal e qual como quando algumas pessoas falam com estrangeiros aos gritos e muito devagar. Devem achar que com os decibéis elevados os outros passam a perceber línguas que não conhecem. Do mesmo modo, o computador perceberá melhor a palavra passe se lhe rebentarmos com duas ou três teclas e a paciência de quem está ao nosso redor.

- Lembram-se de dizer-vos que se Deus quisesse mais uma praga bíblica para o Egipto poderia atacar a roupa dos faraós com pêlo de gato? Bom, tenho outra: se o pêlo felino não resultasse, podia sempre fazer uma maratona non stop de kizomba nos altifalantes do sítio (anacronismo à parte). É que agora ouve-se kizomba em todo o lado e a toda a hora e acabo por sentir que aquele tipo de música é mesmo uma praga que nos arruina parte do cérebro. Mas melhor que tudo são os erros gramaticais que algumas letras (como esta) têm. Uma praga digna do Egipto em tempos de Moisés!

- Se há coisa de que vou ter saudades é mesmo das esplanadas de Viana. Oh terra boa para "esplanadar"! A foto babona que vos deixo é do "gelado gourmet" da esplanada Fontinha, em Viana, junto ao Jardim da Marginal. O brownie vem quentinho, o gelado é bom e numa noite quente (ou não) cai que nem uma luvinha. A Somersby, a bebida cá de casa neste Verão, também sabia lindamente. Estas coisas são mesmo aquelas que mais deixam saudades. No próximo ano haverá mais.


Ps.: Só mais uma: esta coisa de todos os blogues passarem a vida a falar de corridas e de roupa desportiva para lá de espectaculares e tentando convencer o mundo a render-se às delícias de maratonas e de meias maratonas já começa a enjoar. Acho muito bem que pratiquem desporto e que alguns desses blogues façam uso da influência que têm para motivar os seguidores a fazê-lo também, mas quase reduzir o seu conteúdo a corridas por aqui, por ali, a esta hora, à outra hora, com esta roupa, com aqueles ténis maravilhosos, com os outros mais recentes, com este top, com aquela fita no cabelo... parece-me altamente cansativo para todos os que gostam de seguir o que aquelas pessoas escrevem, apreciem praticar desporto ou não. Enfim, talvez seja só eu a já não ter paciência para esta loucura toda que por vezes já parece ter o seu quê de seita enjoativa.

2 comentários:

  1. Ahahah!! Kizomba como praga do Egípto! Bem pensado, realmente... Parece moda, toda a gente ouve e tal, mas será que o pessoal olha para as letras? Até há moços e moças a cantar bem, mas com aquelas letras que não dizem absolutamente nada... não, "obrigado".
    ***

    ResponderEliminar
  2. Do Kizomba não me posso queixar, aqui em"bué longe" não se ouve, eheheh.
    Já percebi que ninguém em Portugal faz desporto com uma T-shirt simples, ou vá, na loucura, com uma T-shirt velha, uns calções e uns ténis normais. Fico cansada só de ler :D
    Resumindo: também não tenho paciência.

    ResponderEliminar