quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Livrices para livrólicos I

Perdoem-me a minha ausência, mas estive numas mais que merecidas férias. Foram nove dias ali no país do lado e, com caminhadas de vinte quilómetros por dia, venho suficientemente espatifada para ainda não vos ter dito nada. As férias, apesar de vir mais cansada do que fui, foram fantásticas e, claro, regressar sabendo que há um trabalho de que gosto à minha espera dá todo um novo sabor à coisa. Além disso, regressar sabendo que a enorme dificuldade que foi a doença do meu pai está a ficar cada vez mais para trás é ainda melhor. Foram tempos difíceis e as férias foram realmente importantes para descansar de momentos e de situações que mais vale esquecer.

Portanto, aqui estou de regresso e começo uma série nova de quixotadas. Chama-se «Livrices para livrólicos» e vai falar de objectos que só nós, os fanáticos por livros, queremos. Uns melhores e outros piores, claro. Todavia, em comum têm o facto de serem feitos a pensar em nós e neste nosso vício que nos aquece o coração. E nós bem sabemos que há por aí um enorme mundo de coisas ligadas aos livros que adoraríamos ter em casa.  É curioso ver que à medida que a leitura vai perdendo adeptos (ou não consegue, melhor dizendo, ganhar adeptos novos), mais objectos vão surgindo a pensar naqueles que não dispensam um bom livro. Somos um nicho de mercado, mas aparentemente devemos dar lucro, senão ninguém perdia tempo com estas coisas.

O primeiro objecto de que vos falarei já tem alguns anos de existência. Já o tinha visto na Feira do Livro nos tempos em que o El Corte Inglés (pródigo em ter coisinhas do género) tinha um pavilhão na Feira, mas o preço era proibitivo. Acabei por trazê-lo, finalmente, comigo nestas férias. Não foi barato (quase quarenta euros), mas como tinha uma troca para fazer, acabou por doer menos. Chama-se «The Book Seat» e é uma espécie de almofada com um formato peculiar que permite manter o livro aberto, deixando as mãos livres para comermos, segurarmos uma chávena de chá ou fazermos o que quisermos. É maravilhoso!



Como as fotos mostram, também serve para os tablets e para os próprios e-readers. Podem tê-los sobre várias superfícies: desde uma mesa até ao vosso colo, passando pelo braço do sofá ou pela vossa cama. Ele aguenta-se de pé. A peça em acrílico, ajustada por uma molinha, mantém o livro aberto e para mudar as páginas só precisam de baixá-la, o que é facílimo. Além disso, tanto serve para livros fininhos como para calhamaços, uma vez que a mola permite ajustar o rectângulo de acrílico.


Ao ser mole e leve (cerca de 250 gramas) é não só facilmente transportável, mas também adequado para as diferentes superfícies, permitindo posições que vão ao encontro das posições malucas que nós, leitores, descobrimos frequentemente.


E como se não fosse já tudo muito bom, ainda vem com um bolso incluído na parte de trás para podermos guardar um lápis ou os próprios óculos:



Também é importante saber que o interior é feito em esferovite e que, para segurança das crianças, a ponta do fecho eclair foi cortada para que lhes seja muito difícil abrir o «Book Seat» e engolir o recheio. Ah, e já que falo em petizes, parece que também há para os mais pequenos, embora não tenha conseguido encontrar nenhuma fotografia para vos mostrar. Em vez de serem assim como estes da «The Book Seat», têm figuras e formatos de monstros e de animais.

Falta-me só dizer que hoje já adormeci com o meu no colo. Fiquei muito fã disto, até porque resolve os meu problemas de leitura na cama, já que rapidamente me fartava de estar de barriga para cima e acabava de lado sem saber muito bem como segurar o livro. Também resolve um dos flagelos de qualquer leitor: os braços gelados no Inverno quando queremos ler na cama. É fácil: colocamos o Book Seat no colo e só precisamos de tirar os bracinhos de debaixo da roupa quando for preciso virar a página. Numa fracção de segundos voltamos a ter a mão no quentinho, podendo prosseguir a leitura. É o melhor!

Deixei-vos já o link da marca. Agora deixo-vos o link da Amazon do Reino Unido, onde podem encontrar as diferentes cores e preços. Esta é uma daquelas coisas sem as quais podemos viver perfeitamente, mas também é daquelas que tornam a vida mais cómoda. Quem gosta de ler sabe que há momentos em que a leitura se torna desconfortável. Pois bem, o Book Seat resolve. A menina  já testou e aprovou!

Nota: As imagens saíram de diferentes páginas. Lamentavelmente, não consigo já referi-las todas pelo que se alguém se sentir lesado, é só dizer e as fotografias serão retiradas.

2 comentários:

  1. Respostas
    1. Online, penso que na Amazon conseguirá encontrá-lo facilmente. Eu comprei o meu no El Corte Inglés de Madrid. É possível que no de Lisboa também haja.

      Eliminar