quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Temor

Temo pelo momento em que a quantidade abissal de estupidez que aturo durante o dia comece a fazer-me mal a sério. E não, não estou a falar pelas criancinhas. Os pais e mães delas são bem piores. Os níveis de estupidez dos últimos dois dias são incrivelmente assustadores. Tivemos a ignorante que não tem vergonha de mostrar a sua burrice ao mundo: acha que o dinheiro que tem compensa isso. E tivemos a outra que foi discutir comigo o facto de só ter dado «bom» a um texto da filhinha dela, que, claro, merecia muito mais. Aliás, «mais» é mesmo a palavra correcta: a senhora QUERIA que a filha, que chorava que nem uma maluca, tivesse «bom +» e que a nota que lhe dei (recordo que foi um «bom») foi um enorme balde de água fria. 'Tadinha, que é capaz de lhe dar um ataque de malancolia à antiga por falta de um «mais». Até me explicou que a filha só não pontuou o poema porque foi à internet ver que alguns poetas, como Fernando Pessoa, também não pontuavam os seus poemas. Sobre isso, minha senhora, repito:
 
1 - O Fernando Pessoa podia tudo, mas a sua filha não;
 
2 - Comparar o que ela escreve ao que o Fernando Pessoa escreveu é assim como... nem sei dizer;
 
3 - Já ouvi desculpas melhores para explicar o facto de não se saber usar a pontuação de forma adequada;
 
4 - Vir bater-se por uma merda de um «mais» na nota da sua filha, atacando trabalhos de colegas dela que a senhora nem sequer leu é uma atitude mesmo reles;
 
5 - Eu não devia dar o «bom mais» para motivação e como prémio pelo esforço, como diz, porque o «bom» que ela teve... já foi como isso tudo;
 
6 - Emboscadas a professores não os fazem ter maior apreço pelos alunos filhos dos pais que o fazem: bem pelo contrário;
 
7 - Se sabe classificar tão bem, vá dar aulas por mim, ature as merdas que eu aturo e receba o que eu recebo;
 
8 - Voltando ao Fernando Pessoa... A sério? Mas quer mesmo comparar uma aluna do segundo ciclo com o Fernando Pessoa?
 
9 - Acha mesmo que o texto estava bom? E a parte em que a menina não sabe a diferença entre «crer» e «querer», também é para ter «bom mais»?
 
10 - Vá chatear o Camões e, de caminho, veja lá se ele também não usa pontuação.
 
PS. E, minha senhora, para sua informação, o caríssimo Fernandinho usa pontuação, sim. A sua menina, além de tudo, vê mal.

2 comentários:

  1. Ah, pois é. Há anos que cheguei a essa mesma conclusão: os pais são infinitamente mais difíceis que os filhos. Lidar com os pais é o X da questão... desejo-te paciência (mas assim, muita paciência) porque é algo que provavelmente não irá mudar. Falhou qualquer coisita na formação e na educação há uma geração atrás :)

    Bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Falhou e de que maneira. Não sei onde se pretende chegar com tais atitudes. Isto não ajuda as crianças: bem pelo contrário.

      Obrigada! Para si também. :)

      Eliminar